EUA apontam Rússia e China como principais ameaças no orçamento da Casa Branca para 2021

O orçamento da Casa Branca para o ano fiscal de 2021 aponta a China e a Rússia como as principais ameaças dos EUA. O documento foi publicado nesta segunda-feira (10).

A administração dos EUA está solicitando mais de US$ 700 milhões para combater a influência russa em todo o mundo em sua proposta de orçamento para 2021.

“Ao entrar em 2020, as ameaças que os EUA enfrentam estão mudando e evoluindo rapidamente. Enquanto o povo americano ainda enfrenta os perigos impostos por terroristas islâmicos e criminosos transnacionais, os EUA também enfrentam os desafios de nações rivais ressurgentes, incluindo China e Rússia”, diz o documento.

O ano fiscal de 2021 nos Estados Unidos começa em 1º de outubro de 2020.

“O orçamento reflete a necessidade de uma nova estratégia americana que corresponda às realidades dessa nova era”, acrescenta a Casa Branca.

O plano orçamentário prevê aumentos na área de defesa e recomenda um corte de cerca de US$ 2 trilhões (cerca de R$ 8,6 trilhões) em programas sociais.

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas