Governo de SC economiza R$ 61,3 milhões com o uso  de serviços digitais 

Uma das prioridades do primeiro ano da gestão do governador Carlos Moisés foi a redução de custos. O uso de tecnologias com esse objetivo recebeu atenção especial e valeu o esforço. O executivo encerrou o ano com uma economia de R$ 61,3 milhões ao substituir processos antigos por modernos, com soluções digitais. Além da redução de custos, as novas práticas aceleram decisões e trazem outros ganhos, como ambientais, ao reduzir deslocamentos com automóveis.

— Nosso objetivo é, por meio de ferramentas inovadoras, facilitar e economizar nos processos do Governo do Estado. Isso permite mais investimentos em áreas como infraestrutura, saúde, educação e segurança pública. Além disso, Santa Catarina pode se tornar referência para outros estados – avaliou o governador.

A título de comparação, a cifra economizada permite custear as despesas do Hospital Regional de São José por três meses e meio. Um dos maiores hospitais do Estado, ele realiza 10,4 atendimentos mensais de emergência.

Nesse conjunto de ações, se destaca o projeto Governo sem Papel implantado com a parceria da empresa Softplan, de Florianópolis. Desde abril do ano passado, todos os processos do governo passaram a ser feitos exclusivamente nos meios digitais, sem o uso de papel e, consequentemente, sem deslocamentos físicos. Isso permitiu economizar R$ 29 milhões com mais de 844 mil processos digitais, somando 17 milhões de páginas.

A tecnologia também é usada para a aquisição de combustíveis para a frota estadual. O governo fez uma única compra junto a um fornecedor que faz negociação com os postos. Assim, os quase 12 mil veículos do Estado sempre encontram um posto próximo com combustível mais barato. Esse modelo substituiu o do ano anterior, quando foram realizadas nada menos do que 2,6 mil contratos diretamente com postos. Com esse modelo de combustível, o governo economizou R$ 8,57 milhões ano passado.

Outra novidade é um sistema para o transporte de servidores com o aplicativo Govcar. Na primeira etapa serão atendidos serviços na Grande Florianópolis e a economia deverá somar R$ 5 milhões considerando manutenção de carros, aluguel e depreciação. Os detalhes finais do modelo para o Estado estão sendo definidos. O secretário de Estado de Administração, Jorge Eduardo Tasca, afirma que o governo tem que usar as tecnologias disponíveis para oferecer serviços com mais agilidade e eficiência à população.

O sistema de pregões eletrônicos para compras continua e também garante economia. Entre junho e dezembro do ano passado o Estado conseguiu gastar R$ 23,83 milhões a menos nas aquisições de produtos e serviços para diversas áreas.

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas