Regina Duarte terá R$ 2,2 bilhões de orçamento para política cultural

Atriz diz ”sim” ao convite para assumir a Secretaria Especial de Cultura.

Após reunião, nesta quarta-feira (29.01), com o presidente da República Jair Bolsonaro e com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a atriz aceitou o convite para assumir a Secretaria Especial de Cultura á convite do presidente. As informações são do Correio Braziliense.

A atriz será responsável por gerenciar as política do setor cultural no país, pasta orçada em R$ 2,25 bilhões, segundo o Portal da Transparência. Dentro da Secretaria Especial de Cultura, Regina chefiará uma estrutura de seis secretarias, seis escritórios regionais e sete entidades vinculantes, sendo quatro fundações e três autarquias, como a Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Para assumir a pasta, Regina Duarte rescindirá o contrato com a TV Globo, onde recebe salário fixo de R$ 60 mil. Quando estava com algum trabalho no ar, os vencimentos chegavam a R$ 120 mil. Como secretária, terá remuneração de cerca de R$ 17 mil. Para contornar a situação, o governo estuda a possibilidade de ceder a ela o posto de ministra, tirando a Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo e transformando-a em ministério.

A transformação da pasta em ministério nada mais é do que uma forma de ampliar a estrutura para valorizar nomes de confiança da atriz e de religiosos, que já atuam juntos. A secretária adjunta Janícia Ribeiro Silva, conhecida como reverenda Jane Silva, é amiga da artista e ligada à Igreja Batista da Lagoinha, a mesma da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Caso ocorra, o ajuste de Secretaria Especial para Ministério da Cultura virá na esteira de uma reforma ministerial. Embora Bolsonaro tenha negado, a ideia chegou a ser analisada pelo governo em 2019 e era esperada para o fim do ano.

O presidente Jair Bolsonaro têm dito que a pasta vai tratar a Cultura”sem o viés de esquerda”. Disse o presidente:

”Estamos na fase do proclamas. Está tudo certo, está caminhando. Ela está acertando as questões pessoais dela.”

O deputado federal Felício Laterça (PSL-RJ), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura e do Desenvolvimento Social, comentou sobre a escolha da atriz para a pasta da cultura

”Ela tem cintura, convive no meio, nem será favorável à libertinagem na cultura. Agora, vamos ver como a oposição vai reagir. Espero que seja com o mesmo apreço e respeito que nutre por outros artistas, como a Fernanda Montenegro.”

”A esquerda sempre tenta destruir reputações, mas, de qualquer forma, estaremos lá para defender a Regina.”

O convite a Regina veio horas após o anúncio da demissão de Roberto Alvim, que deixou a pasta após a polêmica recente envolvendo o vídeo gravado com trechos de um discurso do Ministro da Propaganda nazista Joseph Goebbels.

Após a primeira reunião com Bolsonaro para discutir o convite para assumir a pasta da cultura, Regina viajou a Brasília no dia 22 deste mês para conhecer a estrutura da Secretaria Especial de Cultura

Ver mais sobre: Secretaria de Cultura.

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas