Petistas em prantos com morte de general terrorista iraniano

PT divulgou nota repudiando ação do governo americano que matou o general iraniano e terrorista Qasem Soleimani, morto em Bagdá.

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou um comunicado oficial neste sábado (04.01) condenando a operação do governo dos Estados Unidos que culminou na morte do general iraniano e organizador de milícias terroristas Qasem Soleimani e Abu Mehdi al-Muhandis, um dos líderes das Forças de Mobilização Popular, milícia iraquiana pró-Irã, no aeroporto de Bagdá, no Iraque. As informações são da Veja.

Os petistas dizem na nota que consideraram ”lamentável” que o governo brasileiro tenha manifestado apoio à ação e classificou como ”criminoso’ o ato dos Estados Unidos. O partido fez ainda um apelo para que outras nações e instituições manifestem-se sobre o ato.

O PT diz na nota que ação dos EUA acaba:

”Estimulando conflitos, desestabilizando a região e colhendo resultados financeiros expressivos para investidores das indústrias armamentista e do petróleo.”

Ainda de acordo com a nota do partido, a morte de Soleimani pelo governo americano ”é parte da estratégia de campanha” do Presidente Donald Trump à sua reeleição nas eleições americanas deste ano:

”Esperamos que a opinião pública mundial e a estadunidense em particular se posicionem contra este tipo de manobra eleitoral que somente tende a aprofundar o conflito na região gerando mais violações dos direitos humanos e ressentimentos.”

A nota completa também dizendo:

”Sucessivos governos dos EUA e particularmente o atual, têm contribuído para agravar os litígios no Oriente Médio.”

Durante o governo Lula, o Brasil estreitou laços diplomáticos com o Irã, aproximando-se do ditador iraniano Mahmoud Ahmadinejad, que governou o Irã com mãos de ferro em seu tempo no poder. Em algumas ocasiões, Lula saiu em defesa de Ahmadinejad, mesmo com as condenações da comunidade internacional a seu regime e acusações de violações dos direitos humanos.

Já o Ministério das Relações Exteriores emitiu na noite desta sexta-feir(03.01), uma nota oficial na qual reitera o apoio do governo brasileiro ao combate contra o terrorismo.

Em seu posicionamento, o governo brasileiro manifestou “seu apoio à luta contra o flagelo do terrorismo”. Também disse a luta contra o terrorismo requer a cooperação de toda a comunidade internacional sem que se busque qualquer justificativa ou ”relativização para o terrorismo”.

Na nota oficial, o Ministério afirma que ainda que o Brasil está “pronto a participar de esforços internacionais que contribuam para evitar uma escalada de conflitos neste momento”.

O governo brasileiro também disse na nota que condena ataques à Embaixada dos Estados Unidos em Bagdá e cobrou que as autoridades locais garantam o respeito à integridade dos agentes diplomáticos, previstos na Convenção de Viena.

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas