O poderoso ano das startups

O ano começou agitado para o setor e promete sequencia nos próximos anos.

O ano começou agitado para o setor e promete sequencia nos próximos anos

E este ano não poderia ter começado com expectativas melhores para o nosso ecossistema. Aclamado como “o poderoso ano das startups”, 2020 ganhou esse título depois da ebulição do segmento em 2019: foram cinco novos unicórnios brasileiros, grandes investimentos na área de inovação pela América Latina e o reconhecimento das grandes corporações. Com tanto a celebrar, nem o mais pessimista dos cenários poderia prever uma pandemia. Mesmo com as adversidades, será que 2020 foi um bom ano para as startups? Em alguns aspectos, foi sim! E vou contar o porquê.

O ano começou agitado para o setor já no dia 2 de janeiro, com o anúncio de mais um unicórnio: a Loft, startup que compra apartamentos usados e os revende depois de reformados. Ela iniciou 2020 com um investimento de US$ 175 milhões recebido de fundos internacionais. Apenas quatro dias depois, a fintech Nubank divulgou sua primeira aquisição. Tudo caminhava bem, até tomarmos consciência do novo coronavírus.

A partir daí, a palavra de ordem do ano foi transformação. Mesmo um setor como o de statups, acostumado a disrupções e ambientes de incerteza, teve muito a aprender nos primeiros meses do ano. Foi preciso, primeiro, readequar o planejamento, analisar o caixa, ser criativo e pensar em como se preparar para o novo cenário. Em um segundo momento, avaliar as oportunidades.

Com certeza foi um ano desafiador, mas com as startups se mantendo como tendência. Alguns segmentos que dependiam mais de receitas off-line, como eventos, restaurantes, shows e esportes, foram mais afetados — e possivelmente enfrentarão mudanças mais profundas nos próximos anos. Em contrapartida, outros negócios foram muito demandados e cresceram nesse período. É o caso do EAD (ensino a distância) que fomentou as edtechs. E também do delivery, do e-commerce, das healthtechs (startups de saúde e bem-estar) e da logística.

Newsletter

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Publicidade

Publicidade

Matérias Relacionadas