O Governador ‘Faca na Caveira’

O Dados do ISP também mostram que o número de roubos caiu, principalmente de veículos (-23%) e carga de camiões (-19%).

A polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 criminosos em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou o Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro.

Os números também mostraram que os homicídios intencionais (excluindo casos de violência policial) caíram 19%, com 3.995 casos, contra 4.950 em 2018.

Os dados correspondem ao primeiro ano de mandato do novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, eleito em grande parte devido ao seu alinhamento com a política de segurança que defende uso da violência para combater o crime do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

Witzel recomendou notavelmente, ao assumir o cargo, o uso de atiradores de elite para alvejar à distância suspeitos equipados com armas em comunidades pobres do estado.

Essas operações contra o crime entram nas favelas para prender suspeitos de tráfico de drogas são grandes, contam com o uso de veículos blindados e, muitas vezes, de helicópteros.

Os números mostram, no entanto, que o número de pessoas mortas pela polícia diminuiu gradualmente durante a segunda metade do ano (196 em julho, 173 em agosto, 154 em setembro, 144 em outubro, 135 em novembro e 124 em dezembro).

Os dados do ISP também mostram que o número de roubos caiu, principalmente de veículos (-23%) e carga de camiões (-19%).

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas