Moro e Ministro da Defesa vão ao Ceará acompanhar crise na segurança pública

Ministro da Justiça junto ao Ministro da Defesa, e o advogado-geral da União, irão acompanhar situação da segurança pública no Estado.

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, irá nesta segunda-feira (24.02) a Fortaleza, no Ceará, acompanhar de perto a crise na Segurança Pública no Estado. Também irão junto á Moro o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o advogado-geral da União, André Luiz Mendonça, que acompanhará a Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em curso no estado por determinação do Presidente Jair Bolsonaro. As informações são do portal R7.

O estado enfrenta uma onda de violência desde que os policiais militares entraram em greve por falta de acordo com o governo do estado quanto ao reajuste salarial dos profissionais da segurança pública. Os protestos começaram na terça-feira (18.02) e culminaram com o senador Cid Gomes (PDT-CE) baleado na quarta-feira (19.02), ao tentar invadir o comando da Polícia Militar com uma retroescavadeira.

Foram registrados até a manhã de domingo (23.02) 122 assassinatos desde a quarta-feira (19.02). A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará informou que somente no sábado (22.02) foram 34 mortes. Ao todo, 2,8 mil homens das Forças Armadas ocupam as ruas da capital e de algumas cidades do interior com o intuito de amenizar os efeitos da crise na segurança pública.

Assim que chegarem a Fortaleza, os ministros participarão de uma apresentação no comando da 10ª Região Militar, sobre as atividades que estão sendo realizadas pelas Forças Armadas e pelos órgãos de Segurança Pública federais, estaduais e municipais. Logo após, a comitiva seguirá para o Palácio do Governo onde se reunirá com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT).

Mesmo com o reforço policial do Exército e das Forças Nacionais no Ceará, pelo menos nove cidades cearenses cancelaram oficialmente as festas de Carnaval e vão destinar os recursos a outras ações de serviço público.

Essa é a segunda vez em quase 1 ano que o governo petista do Ceará, não conseguindo conter o caos na segurança pública no Estado, solicita intervenção das Forças Nacionais. Em março de 2019, Camilo Santa, após uma onda de ataques em Fortaleza e Região Metropolitana por criminosos que explodiram uma bomba em um viaduto na cidade de Caucaia e incendiaram ônibus, solicitou ajuda da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada para trabalhar em conjunto com as forças policias do Ceará para conter a situação.

Veja também: Segurança Pública, Sergio Moro.

Siga-nos no Twitter

Este é o Painel DN

O Painel DN é um veículo jornalístico conservador, com a missão de levar ao leitor notícias diárias, análises e comentários sobre os fatos mais relevantes relacionados a assuntos políticos, econômicos, internacionais, sociais e culturais. O jornalismo do Painel DN entende que a transmissão e relato fidedigno dos fatos constituí a missão mais importante da atividade jornalística, já que a opinião pública em qualquer democracia se forma justamente através das notícias.

Newsletter Gratuita

Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita e receba em primeira mão as notícias mais importantes.

Veja nossas  Políticas de Privacidade

Matérias Relacionadas